Era James Joyce um filho da puta?

Acabei de tomar uma decisão a qual achei que jamais tomaria na minha vida: vou ler Finnegans Wake do James Joyce. Você pode pensar “ela vai TENTAR ler”, mas não, quando eu enfio essas merdas na cabeça eu termino, mesmo que leve anos pra eu alcançar esse feito. E por que farei isso? Porque souContinuar lendo “Era James Joyce um filho da puta?”

Top 5 Escócia

1- Sean ConnerySean Connery é Sean Connery, oras. Sem comentários. 2- Ewan McGregorEsse é aquele que conheci antes de ficar famoso, antes de fazer Cova Rasa ou Trainspotting, lá pelos idos de 93, quando a TV cultura apresentou a minissérie Baton no Colarinho e foi outro amor à primeira vista, mas só anos depois meContinuar lendo “Top 5 Escócia”

Quadrophenia (1979)

Eu sei, é pecado. Acabei de assistir pela primeira vez o Quadrophenia baseado na ópera-rock do Who. Mas que culpa tenho de ser pobre? Eu sei, toda culpa, podia estar assaltando bancos, oras. Gostei. Gostei tanto quanto a versão de Tommy, mas vamos por partes: gosto mais do disco Tommy do que do Quadrophenia, masContinuar lendo “Quadrophenia (1979)”

Top 5 créditos iniciais 007

1- The Spy Who Loved Me (Carly Simon) 2- Live and Let Die (Paul McCartney) 3- Goldfinger (Shirley Bassey) 4- Dr. No (John Barry) 5- Diamonds are Forever (Shirley Bassey) Onde foi parar a Carly Simon? Ela fez a música-tema de n filmes, era a típica cantora cujas músicas grudavam e não queriam desgrudar mais,Continuar lendo “Top 5 créditos iniciais 007”

Bom dia, Noite (Buongiorno Notte, 2003)

Há tempos não via um filme político italiano tão bom quanto Buongiorno, Notte de Marco Bellocchio. O filme trata de um dos mais importantes momentos da história da Itália: o seqüestro e subseqüente morte de Aldo Moro em 1978. Mistura de cinema com reportagens televisivas da época. O que me fez achar o filme tãoContinuar lendo “Bom dia, Noite (Buongiorno Notte, 2003)”

Caché (2005)

Será que eu sou a única pessoa a achar que A Professora de Piano (este também está na minha lista de que jamais vou rever) é o melhor filme do Michael Haneke e não Caché? Mas isso é uma escolha meramente emocional, não quer dizer que no resultado geral Caché não seja um filme melhor,Continuar lendo “Caché (2005)”

Clint com Globo de Ouro de filme estrangeiro?

É o homem chutando bundas internacionalmente (incluindo as do Del Toro, Almodóvar e merecidamente do Mel Gibson). Mas o Scorsese chutou duplamente as nádegas do Eastwood na direção. E pensar que ainda tem um mês pra poder ver esse filme… Não tô nem aí pro Flags, estou louca pra ver mesmo o Iwo Jima.