O Príncipe Estudante (The Student Prince in Old Heidelberg, 1927)

Annex%20 %20Novarro%2C%20Ramon%20%28Student%20Prince%20in%20Old%20Heidelberg%2C%20The%29 01

O Príncipe Estudante de Ernst Lubitsch em sua fase americana muda é de uma verdade e profundidade dilacerantes. É sobre o tempo e suas passagens, sobre o processo da alegria da juventude transitando para o formalismo cinzento da vida adulta. Como um círculo vicioso, exemplifica essa transitoriedade imbatível por meios de que tudo muda ao redor, na perda de amigos e amores, de que nada será como era antes simplesmente porque não tem como ser e também porque os amigos que restam também se rendem ao tal círculo deixando tudo ainda mais cinzento e sem esperança.
Como bem diz o tutor em uma de suas últimas palavras ao futuro Rei: “Não deixe que eles (os políticos rabugentos e almofadinhas) tirem a sua juventude”, o que seria mesmo uma pena pois nunca houve na história do cinema um ser tão apaixonante quanto Ramon Novarro em O Príncipe Estudante.

Publicado por Adriana Scarpin

Bibliófila, ailurófila, cinéfila e anarcafeminista. Really. Podem me encontrar também aqui: https://linktr.ee/adrianascarpin

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: