Os Filmes Bacanas de Cada Ano que o Cinema Viveu: 1994

1- Priscilla – A Rainha do Deserto (The Adventures of Priscilla, Queen of the Desert)Minha gente, não há nem como dizer o quão importante esse filme foi para mim, é o Rocky Horror Show dos anos 90 em termos de adoração pessoal, na minha fase drunk master era religioso colocar o filme quando chegava em casa encachaçada. A cena de nojinho de lady Terence Stamp a respeito do “cocô do ABBA” é uma das coisas mais engraçadas já colocadas numa tela de cinema, não tem Fellini ou Pasolini que tenha dado todo este estado de glória a Stamp, enquanto Guy Pearce (pedaçudo que só) e Hugo Weaving apresentam todo seu esplendor para o mundo. Deus, como amo dolorosamente este filme.

2- Ciúme – O Inferno do Amor Possessivo (L’ Enfer)O mais próximo que o cinema chegou ao tratar das comiserações humanas sobre o ciúme, Chabrol faz um tratado digno de Machado de Assis e da própria tradição literária francesa.

3- O Casamento de Muriel (Muriel’s Wedding)E viva a Austrália dos anos 90! Muito cinema, ABBA e breguice altamente deliciosa! Numa tacada só nós, o povo pretensioso do Atlântico, fomos apresentados a PJ Hogan, Toni Collette e Rachel Griffiths. Sem fotos aqui também, pois a cena de Waterloo vale mais do que qualquer outra coisa.

4- O Balconista (Clerks)E o nerdmaster conquista os festivais independentes do mundo, lembro que nessa época Kevin Smith era objeto de culto tanto quanto Tarantino. É Smith nos dando um sentido filosófico à necrofilia e ao auto-felatio.

5- CrumbQualquer pessoa que acredita na desordem de sua própria família mudará de opinião ao assistir o filme de Terry Zwigoff. Nenhuma família do mundo se equipara a de Robert Crumb, é quase um A Quadrilha de Sádicos ou Deliverance documental.

Real Melhor filme do Ano: Ed Wood

Advertisements

3 thoughts on “Os Filmes Bacanas de Cada Ano que o Cinema Viveu: 1994

  1. fiquei sem net aqui em casa e só tô vendo as listas agora. nessa última aqui eu só colocaria a rainha margot no lugar da priscilla (justamente o seu preferido, hehe). de resto tá bom pra caramba. crumb é uma das coisas mais estranhas que eu já assisti. como escritor, o meu maior pesadelo é terminar como aquele irmão dele escrevendo coisas com uma letra minúscula no caderno pra ninguém entender e continuar morando com a mãe numa casa fedendo a mijo de gato. credo.

  2. Como assim trocar Lady Stamp por aquela bruaca da Adjani? Hahaha Liga não, estou muito bichona hoje e turbinada com álcool.
    Sempre achei que a minha família era totalmente desregulada especialmente comparadando com as da maioria das pessoas que conheço, quando vi Crumb senti um certo alívio, aquilo é assustador.
    Afinal, o que você tem contra mijo de gato? hahaha Mãe tudo bem, letra minúscula tudo bem, mas um homem precisa ter cheiro de mijo de gato em casa senão não é homem!
    (NUNCA CONVERSE COMIGO QUANDO EU ESTIVER SOB EFEITO DE DROGAS E ÁLCOOL)
    Daqui a pouco vou começar a divagar sofre salsicha vegetal, deixa prá lá, sempre fico impressionada como digito tudo certo quando estou com a mente e visão um tanto quanto turva… hehehe

  3. Por favor como faço para baixar o filme Ciúme o inferno do amor possessivo.
    Obrigado

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: