Mamma Mia! (2008)

Minha gente, nunca passei tanto aperto numa sala de cinema. Quando Julie Walters e Christine Baranski iniciaram Dancing Queen logo mais acompanhadas por Meryl Streep comecei a suar e lacrimejar de desespero para sair pulando e soltando a franga, fiquei com o chamado “cu na mão”. Mas não saí dançando e cantando por vergonha não, acredite já fiz coisa bem pior, foi por respeito aos presentes, se bem que havia lá umas tias velhas loucas para soltarem seus verdadeiros eus.
Mas este filme me deu ainda um outro cagaço, o de sair correndo sem rumo para reencontrar meus amigos espalhados pelo mundo, aqueles que sei que cantarão e dançarão Dancing Queen comigo, que sempre aturaram minhas oscilações e mesmo longe e fora do país sempre arrumam tempo de me chamarem de vaca. Mamma Mia é acima de tudo uma ode à amizade.
Aproveitando o excesso de ABBA do post de ontem unido ao meu excesso na sala de cinema hoje, taí a TRILHA SONORA. É só pular aquela pirralhada irritante, o que vale aqui são os medalhões Meryl Streep (deusa!), Pierce “buzunguice de mamãe” Brosnan, Julie Waters, Stellan “nunca tão interessante quanto aqui” Skarsgard, Christine Baranski e Colin “buzunguice de mamãe” Firth. Mas só elas são cantoras (e todo mundo está cansado de saber que Meryl é uma puta cantora), eles só estão lá de enfeite, se bem que o James Bond (cuspite Daniel Craig) não faz feio e ninguém rebola melhor que o Mr Darcy (cuspite Matthew Macfadyen).
Enfim se joga, nem que seja na missa de sétimo dia do Waldick Soriano, já é tempo de se entregar.

Quando eu tiver 60 anos quero ser assim:

Nota 1: Melhores créditos finais de todos os tempos sanando meu desepero pela falta de Waterloo, só não coloquei aqui porque só há imagem tosca de CAM no youtube, esperarei o dvd para ver e rever aqueles créditos à exaustão!

Nota 2: Já que nos últimos anos foram abertas as portas da percepção, quero um filme com músicas do Queen! EU QUERO! Em todo caso dá para voltar aos anos 70 e rever Tommy, Quadrophenia e 200 Motels.

Nota 3: Estou tendo algum tipo de déjà vu com este post. Não sei.

Advertisements

5 thoughts on “Mamma Mia! (2008)

  1. Filme com músicas do Queen? Highlander é o quê?

    Aliás, só lembrei porque assisti ontem no tcm, hehe. Se fosse pra fazer uma refilmagem eu não mudaria nada, o negócio é perfeito, com breguice dos anos oitenta e tudo.

  2. Fred, vamos ver se eu consigo desenhar:
    Mamma Mia, Across The Universe, Tommy, 200 Motels, Quadrophenia = músicas e discos pre-existentes que serviram com base para construção de roteiros.
    Highlander, Flash Gordon = Queen compondo trilha sonora especialmente para os mesmos.Capice?
    Fico imaginando como seria louco um A Night At The Opera virando filme, mas o ideal era fazer algo como Mamma Mia ou Across The Universe, fazendo um apanhado geral de todos os discos.

    Ju! Você apareceu! Nessa saí no lucro, já tenho um macacão azul! hehehe

    Paula, Queen merece e necessita. Deviam encher o rabo do Ken Russell de dinheiro para ele ressuscitar algo do gênero.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: