Centenário de Riccardo Freda

I Vampiri (1956)I Vampiri (1956) GATOI Vampiri (1956)I Vampiri (1956)I Vampiri (1956)I Vampiri (1956)I Vampiri (1956)I Vampiri (1956)I Vampiri (1956)I Vampiri (1956)Olha aí o Freda passando o cetro para Mario Bava em Os Vampiros (I Vampiri, 1956). Bava foi por algum tempo o diretor de fotografia dos filmes de Freda, se este lucrou com o sempre óbvio talento fotográfico daquele, Bava também pode aprender muito sobre clima do cinema de horror com Freda. Se Bava é o pai do Giallo da forma que conhecemos, certamente seu avô é Riccardo Freda.
I Vampiri teve uma espécie de refilmagem feita pela Hammer uns 15 anos depois com a Ingrid Pitt no papel principal, A Condessa Drácula, mas a semelhança vem apenas da inspiração comum: Elizabeth Báthory, aquela maluquete que curtia tomar banho de sangue achando que ficaria eternamente jovem (cada coisa e lugar tem o vampiro que merece). Enquanto o filme da Hammer mantêm a cronologia histórica da real Bathóry, o de Freda é transposto para os anos 50 do século XX e dá margem a certa ficção científica.

Nota updeitada: Lá vou eu com posts de gente morta de novo… exatamente quando postei isso olhei para o feed ao lado e vi um post do I’m in a Jess Franco State of Mind avisando que Gianna Maria Canale havia morrido. Gianna é a protagonista de I Vampiri e mais uma vez por coincidência posto alguma coisa relativa a alguém que recentemente morrera. Há tempos não me acontecia isso.

3 thoughts on “Centenário de Riccardo Freda

  1. Muito boas as imagens. A primeira me lembrou o Seconds, do Frankenheimer. E também que não é difícil medicina parecer coisa de filme de terror. Segundo o Michael Herr, o Kubrick queria fazer um filme sobre médicos, porque “todo mundo odeia médicos”.

    • Isso é verdade, nem me lembro a última vez que fui ao médico. Eu posso estar morrendo de câncer e não sei! E psiquiatras não contam, a última vez que pisei no consultório de um deles eu fiquei imaginando quebrar a sala inteira e ele obviamente notou que havia algo de “errado” com meu humor. Eles são os piores.

  2. Gianna Maria Canale, na época considerada uma das mais belas mulheres do mundo (tirou segundo lugar no Miss Italia de 1949 derrotando a Gina Lollobrigida e a Eleonora Rossi Drago e perdendo para a Lucia Bosè) foi casada com o Riccardo Freda, com quem fez cerca de 10 longas metragens, inclusive dois filmados no Brasil, Il Guarany (biografia do Carlos Gomes) e a chanchada O caçula do barulho (com Oscarito, Anselmo Duarte e Grande Otelo, onde ela fala um portugues razoável com leve sotaque). O último que fizeram juntos foi exatamente I vampiri – parece que se engalfinharam em cena e o casamento acabou. Depois ela se tornou figurinha fácil no gênero peplum como a rainha má e foi assim até o início dos 60, quando abandonou o cinema, foi para mansão milionária uma ilha perto da Sardenha e nunca mais se deixou fotografar envelhecendo, nem deu entrevista (eu tentei mais de uma vez um depoimento sobre sua estada no Brasil). Os melhores filmes delas com o Freda, a meu ver, foram Teodora a imperatriz de Bizâncio, e a primeira versão de Espártaco (que foi comprada e destruída pelo Kirk Douglas quando este fez a versão dele, dirigida pelo Kubrick, para evitar competição). Riccardo Freda, um mestre do cinema de gênero, era muito bom em filmes históricos e bastante razoável nos melodramas, embora tenha ficado mais conhecido das novas gerações como diretor de filmes de terror no final de sua carreira (não gostava tanto assim do gênero tanto que volta e meia usava pseudônimo), dois dos quais com a diabólica e genial Barbara Steele. Valem a pena ser revistos, o Fredda e a Gianna – hoje não temos mais gente como eles dando sopa nas nossas telas.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: