Confissões…

JOHN TERRYTenho uma confissão bem estranha a fazer, daquelas que me dão certa vergonha e não assumo para ninguém: Eu parei de acompanhar Lost no episódio 9 da quarta temporada. Pronto, falei. Quem me acompanha nesses anos de vida blogueira de merda sabe que eu era “ligeiramente” obcecada pelo seriado, mas cheguei naquele ponto e dei uma de biba frustrada: Cansei! Depois que passei dois apertos de gente comentando Lost ao meu redor (um no ônibus, outro na fila de cinema), me deixando com o cu na mão de medo de ouvir algo realmente indesejável, resolvi parar com essa porqueira e eis que chega o carnaval, a servir única e exclusivamente para se assistir filmes e seriados por 16 horas diárias. Lá fui eu. Não é a mesma coisa, assistir tudo de uma vez não te dá a apreensão que tanto faz bem ao seriado, tudo bem que tem a vantagem de ficar quase chapada de tanto assistir uma coisa só, mas é mesmo necessária aquela semaninha de intervalo para degustar melhor a iguaria, é provável que se comesse sushi todo dia não seria um dos meus pratos favoritos, não? Da mesma forma que não como arroz e feijão, nunca gostei de trivialidades e sim de variações constantes. Há ainda um outro aspecto do seriado que de alguma forma tomou praticamente todos os rumos previstos, o que acontecia na ilha quanto ao espaço-tempo, quem estava no caixão e até a “ressureição” do Shepard pai (gato! gato!) que eu tanto clamei desde a primeira temporada. Tudo isso tomou rumos bastante previsíveis e até a season finale da quarta temporada foi meio decepcionante, não que no todo o seriado tenha decaído, ele só mudou de estilo, o mistério não é mais o prato principal, agora há muito mais cenas de ação (ótimas, por sinal), a narrativa está muito mais enxuta e o que está sendo encaixado vai se fechando lindamente. Portanto quem deixou de ver Lost porque o mistério era insuportável, corra, agora é que o círculo passou dos 180° e começa a se fechar.HENRY IAN CUSICKAh, também tinha me esquecido como amo o Desmond, o Sawyer, o Locke, o Hurley e o Ben. Mas voltemos a nossa programação normal.JOSH HOLLOWAY

Advertisements

15 thoughts on “Confissões…

    • Não, assisti tudo de uma vez, comecei a noitinha e terminei de manhã. Quase mijei nas calças várias vezes porque não conseguia parar. Locke tá me lembrando o Kenny do South Park, morre todos os episódios e volta como se nada tivesse acontecido. A quinta temporada está mesmo um biscoito fino, não há mais lenga-lenga, só relevância.

  1. Até a quarta temporada eu só assisti Lost nesse esquema maratona aí; como não tenho esses canais bacanas pra acompanhar (e não sei quando e se passa na Globo), acabo alugando as temporadas inteiras e lá se vão várias horas. Talvez por isso, e também por ter que esperar mais que o normal pra assistir (já que a temporada precisa terminar pra chegar nas locadoras), eu não tenha grandes decepções com a série, apesar de achar que tem os altos e baixos (bem frequentes, aliás).

    Essa quinta temporada tá bacana mesmo, perfeita a definição do círculo se fechando. E o melhor disso tudo é que eu sempre gostei justamente dos mistérios do início, e nunca achei que fosse gostar ainda mais das resoluções – subestimei os caras, aparentemente.

  2. rsrsrs boa, eu tava ansioso por ouvir um comentário seu sobre essa temporada. to vendo aqui nos. aki eles reprisam o episodio anterior antes do novo, com legendas comentando e ligando aos episodios anteriores da série, gostei muito disso. os produtores disseram q essa e a proxima (q deve ser a ultima temporada) serao mais respostas mesmo e as coisas tendem a andar mais depressa.

  3. Damn right! Sou o chato das mesas de bar depois dessa quinta temporada, sempre lembro a todo mundo: “ó seus incautos! não tiveram fé! estão a perder revelações divinas por minuto!”. E minha espinha dorsol sofre sobremaneira quando o Shephard pai aparece, sempre.

  4. Daniel, KKKKK o Jack é total Cartman

    Lucas, nem fodendo assisto na globo, Desmond sem sotaque escocês??? NUNCA. Também não rola aqueles canais comigo, principalmente porque tudo que o ser humano precisa hoje é banda larga. O oscar mesmo assisti na internet via televisão alemã, o que é deveras mais divertido pois vi um comercial do Gran Torino com o Clint dublado em alemão. hehehe

    Luisandro, ah cara, agora vou ter que esperar até o episódio da semana que vem… minha acidez de estômago voltará! O Ben matou a Penny que eu sei! agora o Des vai voltar para a ilha. VINGANÇA. Aliás, cadê o russo caolho psicopata?

    Tiago, mais do que as revelações, eles estão perdendo uma puta aula de roteirização. Lembro do que aconteceu a Arquivo X, que era um puta seriado com uma puta conspiração e acabou por se sacrificar com ultimas temporadas terríveis. Aliás, o Ben é certamente parente próximo do Canceroso do Arquivo X.

  5. O Miles é filho daquele japa da Dharma ou aí já é querer ligar demais os pontos?
    Ben matou a Penny, acho que todo mundo pensou isso, ainda mais quando tacaram Ulisses na mão dele no avião.
    O Desmond é um rato de laboratório que sonha que é o Desmond, e o Faraday na verdade nunca saiu do Solaris do Soderbergh.
    Ok, chega.

    • Acho que tudo que você disse faz sentido, menos o Desmond ser um rato KKKK Tenha respeito! Não tenho a menor dúvida que alguns atores são escolhidos com base em certos papéis que fizeram no passado, seja o Terry O’Quinn no Millenium, seja o jeremy Davies em Solaris, seja o John Terry em The Ressurrect, seja o Michael Emerson contruindo realidades alternativas em Arquivo X, seja a Fionnula Flanagan no Ulysses de 67 ou o Cheech Marin batendo uma larica a colocar caviar no sanduiche.
      Eu também pensei numa coisa alternativa para esse lance do Ben no porto, mas ele ter matado a Penny faz muito mais sentido e é muito mais embasado.
      Espero que aquela ruivona inglesa não saia do seriado, acho ela tão absurdamente linda, mas aparentemente ela terá futuro no cinema pois estará no proximo filme ao lado de George Clooney, Ewan McGregor, Jeff Bridges e Kevin Spacey, no mínimo estará muito bem acompanhada. É, eu tenho mesmo queda por ruivas.

  6. Nenhuma série é perfeita. Já momentos fracos são uma constância em várias.

    Mesmo Lost tendo seus problemas ao longo das temporadas não dá para desistir Eu relevo os erros e torço para que a coisa fique boa em dois ou três episódios. E isso geralmente ocorre.

    Sobre ver vários episódios em seguida, uma maratona, eu gosto. Nâo enjoa não. Quando o petisco é bom o estômago nunca fica cheio.

  7. netiteve, concordo 100%.

    E Adriana, como não falei da RUIVA? Eu ia e voltava (e ia, e voltava) no tempo com ela indefinidamente. A morte dela foi meio pateta, espero que CONSERTEM AQUILO – e façam ela aparecer aqui, agora.

  8. boa, tava com saudade dos seus comentários! estamos programando uma maratona da 5ª temporada no final de semana… em grupo parece torcida organizada! kkkk
    e qto ao ben ter matado penny, poutz acho um pouco óbvio demais, desconfio!

  9. O problema é que todo o seriado está óbvio demais desde a temporada passada, desde lá não teve nenhum ow! é aquele lance de ser tempo de respostas e não mais de manipulação, justamente por ser óbvio acho esse lance da Penny mais provável, tanto é que pensei numa alternativa àquilo ligada ao posterior acidente de avião, mas preferi a coisa da Penny justamente por ser o mais claro. Acho que o tempo das teorias acabou, agora é a era dos fatos.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: