Mr. Hamm

Jon HammTípico homem que acho horrendo e sem sal. Humpf! Fui assistir 30 Rock pela primeira vez só porque soube que ele estaria nesses últimos episódios, lá estava Mr Hamm de óculos e cabelo sem a “brilhantina” a qual estamos acostumados, mas ainda me fazendo lembrar de Jason Isaacs. Mr Hamm estreou em seus afazeres fílmicos com Space Cowboys, portanto, agradecimentos eternos ao Clint por apresentar tal criatura ao mundo.

3 thoughts on “Mr. Hamm

  1. Uma de minhas maiores tristezas é saber que nunca terei a elegância de um Don Draper. Sabe como é… além do óbvio, não fumo nem bebo whisky…

    :(

  2. Rudá, de todas as qualidades infinitas de Don Draper a que mais me deixa encantada é a sua discrição, acho que todo mundo sabe o quanto é difícil encontrar pessoas verdadeiramente discretas e neutras, de grande caráter, isso mais do que tudo faz do personagem um real homem dos sonhos.
    Também não fumo nem nunca fumei, mas creio piamente que morrerei de cãncer no pulmão, todas as pessoas com quem matenho convivio direto desde os meus 15 anos fumam desesperadamente, não só nunca me incomodou como tenho atração especial por pessoas que fumam. É sina. Mas uma coisa é certa, bem que poderia voltar o costume de ficar bebendo de manhã à noite no trabalho, hehehe. E não te aflija, você ainda tem a opção do bom e velho gin e vermute.

    Luisandro, não só figurino, direção de arte também, aliás tudo em Mad men é um espetáculo, especialmente a atenção com pequenos detalhes, lembro de um episódio em a família Draper foi a um picnic e o lixo foi deixado lá como se fosse a coisa mais normal do mundo, aquela cena causou-me profundo gozo, especialmente porque se visse isso hoje na minha frente teria um peripaque daqueles.
    O bacana de Mad Men é justamente fazer pensar o quanto as coisas mudaram e o quanto as coisas hipocritamente não mudaram, só fingem que mudaram mas no fundo a mentalidade é a mesma. Por exemplo, há tanta gente hoje preocupada em não aparentar ser politicamente correta que acabam por cair numa mentalidade de 50 anos anos atrás.É aquele sentimento estranho de confundir liberdade com desrespeito, ou acidez com falta de classe.
    Saias e vestidos são tudo na vida de uma mulher, muito me apetecem tais vestimentas, o sentimento ao vestir uma calça é totalmente outro ao de usar um vestido e o salto alto muito tem a ver com isso (pena que meu joelho direito bichado e as minhas costas não ajudem), se não fossem tão pouco funcionais certamente seriam a arma máxima.

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: