Top-dúzia: Ernst Lubitsch (parte 2!)

13- A Viúva Alegre (The Merry Widow, 1934)

14- Gatinha Selvagem (Die Bergkatze, 1921)

15- A Loja da Esquina (The Shop Around the Corner, 1940)

16- Uma Hora Contigo (One Hour with You, Ernst Lubitsch/George Cukor, 1932)

17- O Pecado de Cluny Brown (Cluny Brown, 1946)

18- O Círculo do Casamento (The Marriage Circle, 1924)

19- O Anjo (Angel, 1937)

20- O Leque de Lady Margarida (Lady Windermere's Fan, 1925)

21- Não Matarás (Broken Lullaby, 1932)

22- Que Sabe Você Do Amor? / O que Pensam as Mulheres (That Uncertain Feeling, 1941)

23- Amor Eterno (Eternal Love, 1929)

24- Monte Carlo (1930)

Impressionante, para conseguir chegar nos filmes “mais-ou-menos” dele, só depois do Top 30.
Então, que fique o top-resto:

25- Em Paris É Assim (So This Is Paris, 1926)
26- Czarina (A Royal Scandal, Ernst Lubitsch/Otto Preminger, 1945)
27- A Filha do Cervejeiro (Kohlhiesels Töchter, 1920)
28- Romeu e Julieta na Neve (Romeo und Julia im Schnee, 1920)
29- A Condessa se Rende (That Lady in Ermine, Ernst Lubitsch/Otto Preminger, 1948)
30- Das Fidele Gefängnis (1917)
31- Sumurun (1920)
32- Amores de Faraó (Das Weib des Pharao, 1922)
33- Paramount em Grande Gala (Paramount on Parade, Lubitsch/Goulding/Arzner/etc, 1930)
34- Ana Bolena (Anna Boleyn, 1920)
35- Madame DuBarry (1919)
36- Carmen (1918)
37- Rosita (Ernst Lubitsch/Raoul Walsh, 1923)
38- Se Eu Tivesse Um Milhão (If I Had a Million, Lubitsch/Taurog/McLeod/etc, 1932)
39- Wo ist mein Schatz? (1916)
40- Schuhpalast Pinkus (1916)
41- Fräulein Seifenschaum (1914)

Nota: O bacana de ser obcecada por um desses cineastas dos primórdios é que a filmografia é infinita, isso no sentido de interminável mesmo e não de vasta, pois nunca vai terminar, primeiro porque a quantidade de filmes perdidos é gigantesca, segundo porque além desses filmes perdidos de conhecimento público, existem tantos outros que nem os maiores pesquisadores sabem da existência e terceiro, deve haver uns colecionadores malditos que escondem filmes debaixo de suas camas! Ah, tem também aquele lesado que possui relíquia e nem sabe, como a alma distraída que vendeu uma caixa de película ano passado e dentro havia um filme do Chaplin que ninguém sequer sabia que tinha sido filmado. Do Lubitsch? Dos filmes cuja existência é comprovada, ainda me faltam uns 40!

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: