Quentin Tarantino por Ibraheem Youssef







Dica dada pelo indispensável The Sheila Variations

Publicado por Adriana Scarpin

Bibliófila, ailurófila, cinéfila e anarcafeminista. Really. Podem me encontrar também aqui: https://linktr.ee/adrianascarpin

9 comentários em “Quentin Tarantino por Ibraheem Youssef

      1. Você não devia ter dito isso… meu dinheiro é tão suado. Rs. Agora falando sério. Será que tem dicas boas de filmes para trazer dos EUA? Acho que estava mais preparado quando fui pra Itália e vim com a mala cheia de Mario Bava, Monicelli e Dario Argento.

        Curtir

        1. Dos EUA é bacana trazer coisas lotadas de extras que nunca darão as caras por aqui, por exemplo as edições da Criterion ou então dar olhada em saldões de lojas, mas o ideal mesmo é comprar livros por lá, nos sebos dá para levar classicaços por alguns cents.

          Curtir

          1. Pô primeiro dia em San Francisco e não é que eu acho mesmo uma locadora fechando. Isso é muita sorte. Comprei alguns filmes japa meio no escuro. Tudo por causa da onda Female Prision e Assault Jack the ripper que o quixotando me causou. Ainda trouxe uma caixinha da Lina Wertmüller.
            Nas edições da criterion já estava ligado, são sonho de consumo. Já cai na besteira de comprar umas no Brasil e só de imposto foi uma baba. Rs.
            Valeu pelas dicas.

            Curtir

            1. Putz, cara, pensei muito na Lina Wertmüller hoje por conta de todo aquele fuzuê da dona Bigelow – dar oscar para mulher hoje não é nada, queria ver neguinho dar para a Lina Wertmüller em plenos anos 70 – isso sim teria sido histórico. Além do mais, Wertmüller é um dos meus cineastas favoritos mesmo.
              Essa caixa da Lina é aquela que vem 5 filmes? Se for, é uma pena que nela não tenha o Amor E Anarquia e Mimi – O Metalúrgico, dois dos meus favoritos dela.

              Curtir

  1. faço minhas as palavras do thiago, tenho o poster de pulp fiction mas sou bem mais esse do inglorious, saudade do tempo em que os posters dos filmes eram obras de design e não apenas fotos dos atores como hoje. exceção feliz é ‘queime depois de ler’, dos que vi nos ultimos anos.

    Curtir

    1. Pior nem é isso, se fossem fotos de gente normal até dava para engolir, mas o bagulho é dinamitado com photoshop! Dá vergonha só de olhar. Antigamente, mesmo quando tinham imagens de atores estas eram desenhadas, até os anos 80 isso ainda rolava, depois virou essa palhaçada.
      Tenho um teaser poster francês bem legal de Kill Bill 2, parece essa versão inglesa, mas com algumas variações:


      Ele fica com um resultado semelhante a esse do Basterds:

      Curtir

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: