Retrospectiva Lost: Homarada amarrada

Con Man

.

House of Rising Sun

.

He's Our You

.

Ab Aeterno

.

Everybody Loves Hugo

.

Não sei de quem é o fetiche, mas funciona bem demais. Melhor ainda quando torturados, contidos, drogados, tentados pelo demo ou esperando a iluminação sob uma árvore.
De todos as personagens o Jin é a que mais evoluiu como ser humano desde o princípio, ele é o único que sempre foi para frente e não ficou girando em círculos evolutivos como todos os demais (We have to go back!), o que faz dele uma personagem extremamente interessante. Soma-se a isso o fato do seu eu alternativo já ter adentrado o seriado pronto como ser humano tal como o seu Jin da Ilha, coisa que nos demais alternativos (com exceção do Hume, é claro), ainda não se vê com clareza. Aparentemente Jin, Sun e Hume não precisam de ajuda para mais nada, estão prontos. Jin e Sun sempre contam como uma única pessoa, assim como a Penny não é uma persona separada e sim uma extensão do Hume. Aí a pergunta: e o sogro psicopata (todos sogros o são – todos pretensos Prosperos)? Isso não é mais um problema interno do Jin e da Sun, é algo externo, coisa que não se podia dizer o mesmo da relação Hume/Widmore, não só porque o Widmore manipulou a situação desde o princípio, mas pelo outrora grave problema de auto estima do senhor Hume, pois todo mundo adora deixar o subconsciente socado, escondido, apartado, trancafiado, ignorado e reprimido.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Publicado por Adriana Scarpin

Bibliófila, ailurófila, cinéfila e anarcafeminista. Really. Podem me encontrar também aqui: https://linktr.ee/adrianascarpin

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: