Der ewige Jude (Fritz Hippler / Joseph Goebbels, 1940)

Não me recordo de ter assistido um filme mais absurdo do que este em toda a minha existência. Finalmente posso dizer com certeza o que jamais diria a um filme qualquer: WORST FILM EVER!!! Esse filme é tão intragável, mas tão intragável que levei uns dez dias para assistí-lo porque não tinha sistema nervoso e gástrico o suficiente para aturar mais do que cinco minutos diários dessa aberração pois literalmente me embrulhava o estômago e corria o risco de vomitar.
E não estou falando só do conteúdo sócio-político da coisa, tudo é absolutamente atroz neste pedaço de inferno transformado em película.

Goebbels considered himself a master of propaganda, but I’d thought I’d show him a thing or two.

The Jew Emeric Pressburger

Nota 1: Goebbels não é oficialmente co-autor deste filme, mas todos sabemos que de fato é sim, então demos crédito a quem é de direito. Nada de injustiças para com Goebbels, por favor.

Nota 2: Não ajuda o Dylan Thomas pegar imagens do Triunfo da Vontade e fazer o curta These Are the Men (1943) em resposta ao Eterno Judeu usando dos mesmos artífícios excusos, com mais classe e poesia é claro, mas ainda sim ranhento. E as propagandas do Disney eram tão insuportáveis quanto. Urgh.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: