Sidney Lumet (1924 – 2011)

Agora, ESSE cara foi importante na minha educação, não apenas cinematográfica, mas ética também. Tudo que você precisa saber sobre a vida pode aprender através dos filmes dele, em especial Network, Serpico, Dog Day Afternoon e 12 Angry Men. Top-dúzia, então:

1- Rede de Intrigas (Network, 1976)

2- Um Dia de Cão (Dog Day Afternoon, 1975)

3- Doze Homens e uma Sentença (12 Angry Men, 1957)

4- O Homem do Prego (The Pawnbroker, 1964)

5- Serpico (1973)

6- A Colina dos Homens Perdidos (The Hill, 1965)

7- Até os Deuses Erram (The Offence, 1972)

8- Príncipe da Cidade (Prince of the City, 1981)

9- Equus (1977)

10- Longa Jornada Noite Adentro (Long Day's Journey Into Night, 1962)

11- O Veredito (The Verdict (1982)

12- A Gaivota (The Sea Gull, 1968)

Nota: E além de tudo é o cineasta com quem mais o James Mason trabalhou, duas vezes na tv e quatro no cinema, não sei se Sean Connery trabalhou com outro diretor mais do que com Lumet, mas com ele foram uns cinco filmes também.

4 thoughts on “Sidney Lumet (1924 – 2011)

  1. Revi A Colina dos Homens Perdidos agora no domingo. Filme insano, daqueles que vale assistir de novo cada dois ou três anos. Coloquei para baixar também outros que deu vontade de rever (O Principe da Cidade, Armadilha Mortal), além de The Offence, que só conheço de título. Devo ir atrás também de Daniel e mais alguns.
    Um que tenho em alta conta e você não citou é o Before the Devil Knows You’re Dead, talvez seja o meu favorito pessoal dele (mesmo reconhecendo que não é o seu melhor), mas em lista de dez ou doze filmes em se tratando de Lumet muita coisa boa teria mesmo que ficar de fora.

    Like

    • É verdade, o Before the Devil Knows foi um dos que ficaram de fora que eu não gostaria de ter deixado, assim como o Deadly Affair, Child’s Play e o divertidíssimo Orient Express (não, não tenho afinidade com Fail Safe por conta do fantasma Strangelove), tem muita coisa, mas muita coisa mesmo que não vi dele e me pergunto se de todo aquele imenso trabalho que ele fez na televisão ainda existe em parte por aí… Faz tempo que vi The Hill, mas foi um filme que me impressionou bastante, tá na hora de rever mesmo, ou vou gostar ainda mais, ou, aí mora o perigo, menos.

      Like

Leave a Reply

Please log in using one of these methods to post your comment:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out /  Change )

Google photo

You are commenting using your Google account. Log Out /  Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out /  Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out /  Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: