Malditos russos

*Taras Bulba (J. Lee Thompson, 1962)

No final, a vodca também não adiantou muito. Por isso o povo tem que beber whisky sempre, você não tem ressaca, acorda como nova no dia seguinte e, o melhor de tudo, não lembra de absolutamente nada do que aconteceu na noite anterior. É assim que os impérios continuam em pé. Cocaína também ajuda.

Publicado por Adriana Scarpin

Bibliófila, ailurófila, cinéfila e anarcafeminista. Really. Podem me encontrar também aqui: https://linktr.ee/adrianascarpin

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: