Centenário de Tennessee Williams

Top-dúzia do homem no cinema: Nota 1: This Property Is Condemned não é propriamente do Williams (inclusive ele pediu para tirar seu nome dos créditos), apenas o prólogo e epílogo o são. Nota 2: Minha peça favorita do Williams é The Glass Menagerie, não só porque é a mais belamente escrita mas por ser, eContinuar lendo “Centenário de Tennessee Williams”

Cem anos de Elia Kazan – Parte 1

Dale Bennett escreve roteiros cinematográficos e era, naquela época, um dos meus melhores amigos. Ganhou uma vez um prêmio da Academia e, mais cedo ou mais tarde, alguém acaba sempre por lhe dar um emprego, apesar de aquilo que escreve ser dez anos antiquado, mesmo para Hollywood. No entanto, está inteiramente convencido de que seuContinuar lendo “Cem anos de Elia Kazan – Parte 1”

Karl Malden (1912 – 2009)

Top 5 1- Uma Rua Chamada Pecado (A Streetcar Named Desire, Elia Kazan, 1951) 2- Boneca de Carne (Baby Doll, Elia Kazan, 1956) 3- O Gato de Nove Caudas (Il Gatto a Nove Code, Dario Argento, 1971) 4- Sindicato de Ladrões (On the Waterfront, Elia Kazan, 1954) 5- Passos na Noite (Where the Sidewalk Ends,Continuar lendo “Karl Malden (1912 – 2009)”

Filmes bacanas de cada ano que o cinema viveu: 1969

1- Um Beatle no Paraíso (The Magic Christian, Joseph McGrath)Yul Brynner é uma drag cantando para um Roman Polanki bêbado, Laurence Harvey faz um show de striptease representando Hamlet, Richard Attenborough treina Graham Chapman em Oxford, Christopher Lee é um vampiro, Raquel Welch é a gostosa habitual, Spike Milligan é um guarda e Graham StarkContinuar lendo “Filmes bacanas de cada ano que o cinema viveu: 1969”