24 frames: Um Método Perigoso (A Dangerous Method, David Cronenberg, 2011)

“Sometimes when a person is not being heard, it is appropriate to blame him or her. Perhaps he or she is speaking obscurely; perhaps he is claiming too much; perhaps she is speaking rather too personally. And one can, perhaps, charge Spielrein on all three counts. But, on balance, her inability to win recognition forContinuar lendo “24 frames: Um Método Perigoso (A Dangerous Method, David Cronenberg, 2011)”

Tudo que é bom vem aos pares: Fassbender & McAvoy

*Momento Supremacia Celta* Quem não ama esses dois juntos não tem coração. Eles são os verdadeiros pais dessa série, foi pensando neles que a iniciei. (viu? nada tão edificante quanto Russell & Wittgenstein, Huxley & Lawrence, Gross & Jung ou Powell & Pressburger, rá!) Bom, há O Trio: *Momento I’d still hit that* Ou GingersContinuar lendo “Tudo que é bom vem aos pares: Fassbender & McAvoy”

(ou de como saiu um poster decente)

Poster brilhante de forma unilateral. Unilateral porque Spielrein foi apropriada por Freud na questão da pulsão de morte e por Jung na questão anima/animus. Mas na questão reversa, Spielrein se apropriou muito mais de Jung, o problema no poster é que os dois merdinhas estão equivalentes no ato de apropriação, mesmo que a apropriação doContinuar lendo “(ou de como saiu um poster decente)”

24 Frames: Jane Eyre (Cary Fukunaga, 2011)

When Lawrence “returns to tenderness” with Lady Chatterley’s Lover, he also turns to Jane Eyre, apparently determined to show that Jane should have been mated to the wrathful Heathcliff rather than buried in Victorian niceness with the safely crippled Rochester. Lawrence’s rewriting of Charlotte Bronte’s story reveals that what really disturbed him about Jane EyreContinuar lendo “24 Frames: Jane Eyre (Cary Fukunaga, 2011)”

HOLY SHIT! In the name of all the elves in Christendom!

I am cold, bitch? I AM COLD!?! Então MOR-RA. Edward Fairfax Rochester: Há 160 anos deixando a mulherada suando frio. Numa livraria, perto de você! *Wink* *Wink* Related articles Ro-ches-ter. Edward Rochester and the Margins of Masculinity in Jane Eyre and Wide Sargasso Sea Silencing the Male: Rochester’s Muteness “Myself yet not quite myself”: JaneContinuar lendo “HOLY SHIT! In the name of all the elves in Christendom!”

Memórias do inferno

Situação 1 Terapeuta: Por que você não quer falar do Jung? Paciente: Falo suficientemente dele no meu blog. Terapeuta: Então por que não me dá o endereço do seu blog? Paciente: (rindo) Porque não, caraleo. Situação 2: Paciente: Rindo ao olhar para dois alvos em preto e branco, um na parede à sua esquerda, outroContinuar lendo “Memórias do inferno”

Tudo que é bom vem aos pares: Fassbender & Cusick

Michael Fassbender e Henry Ian Cusick são os melhores amigos numa ilha grega no horrendo Carla de 2003. Ou aos trios, já que o “outro” Jung, Iain Glen, também se encontra no recinto, só que esse ainda não é um mito grego nas mãos do Damon Lindelof. Related articles O poder da sobremesa Video: JamesContinuar lendo “Tudo que é bom vem aos pares: Fassbender & Cusick”

Seria a figura masculina perfeita…

… alguém com a mente de Carl Jung no corpo de Michael Fassbender te espancando em Vienna? Oh hell… YES! E essa coisa da galera chamá-lo de “filme sobre Freud” – está todo mundo insano? Isso é sobre a relação da Spielrein com o Jung, enquanto Gross e Freud são meros coadjvantes, influentes – FreudContinuar lendo “Seria a figura masculina perfeita…”

Professor Ed Avery’s Cortizone-Fueled, Bigger-Than-Life, Super Big Gulp-Sized Summer Movie Quiz

1) Depending on your mood, your favorite or least-loved movie cliché 2) Regardless of whether or not you eventually caught up with it, which film classic have you lied about seeing in the past? 3) Roland Young or Edward Everett Horton?Em toda sua lubitschiana glória 4) Second favorite Frank Tashlin movie 5) Clockwork Orange– yesContinuar lendo “Professor Ed Avery’s Cortizone-Fueled, Bigger-Than-Life, Super Big Gulp-Sized Summer Movie Quiz”

Grandes Tumblrs da Humanidade: Thank You for Smoking

Thank You for Smoking

Feliz dia de São Patrício

When St. Patrick came over to Ireland to convert the pagans no one would give him a lodging, for so the Druid priests had ordered. And he wandered on till at last he came to a small inn, where he was allowed to rest, the people not knowing him. And in the night he wasContinuar lendo “Feliz dia de São Patrício”

MF da semana: O usual

All I remember is that whenever my costar Michael Fassbender hopped on the horse, it would get a huge erection. The poor horse was just…really happy! And they had to keep running him around the block every time Michael hopped on him. So that kind of stalled our day of filming. The thing was just…dangling!Continuar lendo “MF da semana: O usual”

Band of…

Por que em nome de deus, levei tanto tempo para assistir algo que reunisse Michael Fassbender, James McAvoy e Tom Hardy num mesmo local?!?!?! O irlandês e o escocês felizmente se reencontrarão no universo Marvel, enquanto o inglês preferiu a DC. Embora haja certa perseguição mútua entre o irlandês e o inglês, além dessa estréiaContinuar lendo “Band of…”

Ro-ches-ter.

Estou certa de que a maioria das pessoas o teria achado um homem feio; contudo, havia tanto orgulho inconsciente em seu porte; tanta naturalidade em sua conduta; uma tal aparência de completa indiferença à sua imagem externa; uma confiança tão altiva no poder de outras qualidades, intrínsecas ou adventícias para compensar a falta da simplesContinuar lendo “Ro-ches-ter.”

Considerações pela internet…

I can already tell he’s going to make that mustache and those glasses and that stiff collared suit the sexiest thing on all of the earth in any time ever. Ever. Ever. (oh hell, yes!) Juro que vou tentar não gemer durante este filme. Não existe nada mais afrodisíaco do que Jung e Fassbender numaContinuar lendo “Considerações pela internet…”