Odete Lara (1929 – 2015)

Top-dúzia, então: 1- Noite Vazia (Walter Hugo Khoury, 1964) 2- A Rainha Diaba (Antonio Carlos da Fontoura, 1974) 3- O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro (Glauber Rocha, 1969) 4- Boca de Ouro (Nelson Pereira dos Santos, 1963) 5- Moral em Concordata (Fernando de Barros, 1959) 6- Na Garganta do Diabo (Walter Hugo Khoury,Continuar lendo “Odete Lara (1929 – 2015)”

Filmes bacanas de cada ano que o cinema viveu: 1963

A Casa é Escura (Khaneh Siah Ast, Forugh Farrokhzad) Nota: Para manter viva esta série, agora não há mais anotações bobas, nem numeração, nem grau de importância pessoal, são só filmes que muito me apetecem por um motivo ou outro. Só não vale passar de 10.

Puta que pariu 3 vezes: Jece Valadão morreu – ídolo! (1930 – 2006)

Rio 40 Graus (1955) “A única vez que fiz mocinho me arrependi amargamente. Todos os personagens que fiz não são mocinhos nem galãs.” – Jece Valadão O grande machão do cinema nacional foi-se. Ele, José Lewgoy e Wilson Grey formaram a santíssima trindade dos tipos vilanescos/sacanas de nossa história, mas tenho que confessar que oContinuar lendo “Puta que pariu 3 vezes: Jece Valadão morreu – ídolo! (1930 – 2006)”