Cem anos de Robert Taylor

O cara era deslumbrante, inspirou o visual do Diabolik e foi casado com Babs Stanwyck, for Christ sake! Então o fato dele ser protagonista de dois dos meus mais favoritos filmes de gangster (Party Girl e Johnny Eager) não tem a mínima importância, é claro. Top-dúzia, então: Nota 1: Sabe quem deveria ter filmado oContinuar lendo “Cem anos de Robert Taylor”

Top dúzia: Robert Ryan

Max Reinhardt was the most tremendous and important person to have ever influenced my career and my work. – Bob Ryan provando que Reinhardt não fora apenas um dos pais do teatro moderno e do cinema alemão, mas dele também. Sem Reinhardt não existiria Lang, Murnau, Lubitsch e outros desocupados, por consequência não existiria todoContinuar lendo “Top dúzia: Robert Ryan”

Centenário de Errol Flynn – Parte 1

But I have a confession to make. Do you know, I think I like Mason as much as Errol Flynn? Diálogo de Festim Diabólico (Rope, Alfred Hitchcock, 1948) Já vou dizendo: nunca fui grande fã dele, ao menos não em virtude dos filmes, mas o mito Flynn é impossível ser desprezado, afinal, só tendo muitaContinuar lendo “Centenário de Errol Flynn – Parte 1”