Billie Whitelaw (1932 – 2014)

Top 5, então: 1- Maurice (James Ivory, 1987) 2- Frenesi (Frenzy, Alfred Hitchcock, 1972) 3- A Profecia (The Profecy, Richard Donner, 1976) 4- Chumbo Grosso (Hot Fuzz, Edgar Wright, 2007) 5- Princípe sem Palácio (Leo the Last, John Boorman, 1970) Como ela é considera a maior interprete de Beckett do século XX, deixo aqui tambémContinuar lendo “Billie Whitelaw (1932 – 2014)”

França x Alemanha

Via: Existential Comics

Proust por Samuel Beckett

As leis da memória estão sujeitas às leis mais abrangentes do hábito. O hábito é o acordo efetuado entre o indivíduo e seu meio, ou entre o indivíduo e suas próprias excentricidades orgânicas, a garantia de uma fosca inviolabilidade, o pára-raios da existência. O hábito é o lastro que acorrenta o cão ao seu vômito.Continuar lendo “Proust por Samuel Beckett”

Top 5 Irlanda

1- James JoyceEste homem me causa doença e aflição. Há algumas semanas me enfurnei no inominável F.W. e até o final dessa tortura estarei pesando apenas o equivalente aos meus ossos e órgãos internos. Anfetamina nada, deveriam vender James Joyce em cápsulas. 2- Oscar WildeDepois de Proust, o Oscar é minha biba literária preferida. EsteContinuar lendo “Top 5 Irlanda”